O Projecto CILIFO celebra o Dia Mundial da Água

22.03.2021. A água é fonte de vida e, apesar de ser essencial para a sobrevivência de todas as espécies do planeta, é um recurso limitado e mais de 2.200 milhões de pessoas não têm acesso a ela, segundo a Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU). A ONU reconheceu o acesso à água potável como um direito humano e instaurou o dia 22 de março como dia mundial para consciencializar acerca da crise mundial da água, que não afecta apenas a saúde, mas que também é fundamental para o desenvolvimento sustentável, a nutrição, a igualdade e a economia.

Por tudo isto, a água é protagonista da Agenda 2030 e foi-lhe dedicado um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, em concreto o número 6, cuja finalidade é garantir a disponibilidade de água e a sua gestão sustentável e o saneamento para todas e todos. O Projecto CILIFO, alinhado desde a sua criação com os ODS, participa neste objetivo em concreto através de duas das suas metas contempladas na Agenda 2030. Por um lado, protege e restablece os ecossistemas relacionados com a água nas zonas florestais da Eurorregião Alentejo-Algarve-Andaluzia e, por outro, fortalece a participação das comunidades locais na melhoria da gestão da água e o saneamento através de actividades de sensibilização.

O dia mundial da Água estableceu-se em 1992, ano em que teve lugar a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento no Rio de Janeiro e desde então tem sido desenvolvida uma multitude de eventos e actividades para consciencializar acerca do uso racional deste recurso, assim como para atingir a sua distribuição equitativa em qualquer canto do planeta. Neste ano, no qual nos vimos envoltos numa pandemia sem precedentes a nível mundial, de novo se realçam as grandes diferenças entre países. Segundo a ONU, duas em cada cinco pessoas não dispõem de uma instalação básica destinada a lavar as mãos com água e sabão, sendo esta acção uma das principais medidas para evitar o contágio pelo Covid-19.

Depende de toda a população cuidar dos recursos hídricos e impulsionar a implantação e execução de projectos, através da cooperação e da criação de alianças, que facilitem o acesso a água potável a aqueles que não dispõem dela. Apenas assim se poderá alcançar um desenvolvimento sustentável, de onde se vejam cobertas as necessidades sociais, ambientais e económicas de todos os habitantes do planeta.