Portugal é um dos países da UE mais afectados pelos incêndios florestais

11.09.2020. De acordo com o Sistema Europeu de Informação sobre Incêndios Florestais, Portugal é um dos países da União Europeia mais afectados pelos incêndios.

Como todos os Verões, o fogo não dá a Portugal qualquer descanso. Em Julho passado, o governo português declarou estado de alerta durante vários dias devido a vários incêndios florestais incontrolados, tais como o incêndio de Oleiros, em que um bombeiro perdeu a vida durante o trabalho de extinção.

Portugal é o país da União Europeia mais afectado pelo incêndio, de acordo com os dados fornecidos pelo Sistema Europeu de Informação sobre Incêndios Florestais. Durante o ano passado, Portugal foi a região com a maior percentagem de território queimado e a quinta em número de hectares destruídos no seio da União Europeia.

As informações da Comissão Europeia indicam que durante 2017 mais de meio milhão de hectares foram perdidos para o fogo, colocando Portugal na liderança em termos de área queimada (41%).

Entre 1990 e 2017, 40% dos 278 municípios continentais viram queimada uma área equivalente a mais de metade do seu território. Os municípios que foram mais afectados foram Cinfães (norte) e Mação (centro), tendo perdido quase o dobro da sua área total.

O Centro Ibérico de Investigação e Combate aos Incêndios Florestais (CILIFO) está a contribuir para a cooperação entre a Eurorregião Alentejo – Andaluzia – Algarve para a prevenção de incêndios, tentando melhorar a coordenação e acção entre os governos regionais envolvidos.

CONTACTO:
Beatriz Martínez Muñoz
Projectos europeus e técnica de comunicação na Fundação Finnova
Beatriz.martinez@finnova.eu